2 de março de 2015

Avaliação - Hyundai HB20 Premiun 1.6 Flex 2015


Com linhas mondernas e atraentes o Hyundai HB20 também conta com um desempenho que impressiona. O hacth que veio para brigar com modelos já consagrados no mercado e que também ocupam as primeiras posições de venda, como o Fiat Palio, Volkswagen Gol, e Chevrolet Onix. Avalianos por uma semana a versão Premium 1.6, que é a topo de linha e custa R$ 46.490 na opção com câmbio manual.
 
A transmissão mecânica de cinco velocidades é extremamente macia e com engates precisos, tornando a mudança de marcha mais prazerosa. Embaixo do capô, temos o motor 1.6 16V Flex com comando de válvulas variável (CVVT), de 128 cv (quando abastecido com etanol). O propulsor esperto é o protagonista da cena. Ele sabe aproveitar bem o torque de 16,5 kgfm, disponível a 5.000 rpm, e não decepciona em arrancadas e ultrapassagens.
.
O hatch se comportou muito bem tanto na estrada quanto na cidade. A suspensão é bem calibrada, mostrando ser firme e o modelo desfila com suavidade mesmo em trechos mais esburacados, sem causar desconforto aos passageiros. Uma de suas grandes qualidades é o silêncio na cabine que o modelo oferece, mérito do zelo com o isolamento acústico. O interior também merece destaque pelo design do painel e a boa qualidade do material utilizado. O espaço interno beneficia até mesmo os mais altos, que ficam com suas pernas confortáveis dentro do veículo, graças ao entre-eixo mais longo do veículo. O porta-malas de 300 litros é maior do que seus rivais Fiat Palio (280 l), Chevrolet Onix (280 l) e VW Gol (285 l).
.
Os cinco anos de garantia sem limite de quilometragem atraem os olhos de muitos consumidores. Além deste benefício que todas as configurações podem contar, a versão Premium é bastante completa, sendo equipada com ar-condicionado, direção hidráulica, freios ABS, conjunto de vidros, travas e retrovisores elétricos, volante com regulagem de altura, computador de bordo, desembaçador traseiro, volante com revestimento de couro e comandos do rádio, rodas de liga-leve, entre outros itens.
.
Quem está procurando um carro completo, com baixo chusto X benefício e que não chama muito a atenção, o HB20 é uma boa pedida.
.
Fotos: Fernando A. De Gennaro
 .
 
 
 

 
 








6 de fevereiro de 2015

Avaliação – JAC Motors T8 2015




Ocupando um espaço no mercado brasileiro que está ganhando força a cada ano, a JAC Motors T8 contém boas qualidades para seguir firme no segmento de vans de luxo. Muitas empresas do ramo de transportes e translados executivos, estão inovando com novos produtos e serviços, deixando um pouco de lado os carros sedans que geralmente levam no máximo de 3 há 4 e optando em utilizar vans de luxo para realizar esta tarefa, no qual o JAC T8 se destaca muito bem. 

Medindo pouco mais de 5 metros de comprimento, ela impõe respeito e chama a atenção por onde passa com seu design inovador, principalmente na dianteira que possui linhas inovadoras e uma grande grade entre o capô e para-choque. Com capacidade de levar até 7 ocupantes, a parte interna do T8 é bem espaçosa e confortável. Para facilitar a entrada e saída dos passageiros, a van possui duas portas de correr, em cada uma das laterais.

Com relação ao conforto, os bancos são revestidos em couro e a parte de traz vêm equipada com ar-condicionado digital e teto solar. Os bancos localizados no centro, gira em até 360º graus, deixando assim os passageiros mais a vontade. Outro ponto que chama a atenção no T8 é a dirigibilidade, que possui boa estabilidade, principalmente nas curvas, a suspensão é bem calibrada e a posição de dirigir é agradável para o motorista, tendo uma ampla visão.

Outro destaque é o motor 2.0 Turbo de 175 cv a gasolina que cumpre bem a missão em conjunto com o câmbio manual de 6 velocidades, que possui engates macios e precisos.  De série o T8 vêm equipada com airbag duplo, ar-condicionado, direção hidráulica, rodas de liga leve, central multimídia, câmera de ré, trio elétrico e freios ABS. Seu preço é de R$ 114.990,00 e com garantia de 3 anos para pessoa física e 1 ano para pessoa jurídica.

Fotos: Fernando A. De Gennaro



















Avaliação – VW Novo Fox 1.0 Confortline 2015





Um dos modelos mais vendidos da VW está mais jovem, moderno e bonito.  Após 10 anos de mercado, esta foi a maior mudança já realizada no Fox. O grande destaque é o novo design da dianteira e traseira, que possui uma linha mais agressiva e esportiva, ficando parecido com seu “primo” Golf 7.  Por dentro, o painel ganhou novos difusores de ar e nova moldura do painel de instrumentos, além de novas opções de revestimentos com um acabamento superior.  A versão Confortline que foi avaliada vêm equipada com motor 1.0 Flex de 76 cv (Álcool) por R$ 38.190,00, porém existe a opção da motorização 1.6 de 120 cv (Álcool) por R$ 41.190,00.

Entre os principais itens de série, a versão Confortline vem bem equipada com: assistência elétrica, ar-condicionado, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, sistema de áudio, retrovisores, vidros e travas com acionamento elétrico, piscas integrados retrovisores com luzes indicadoras de direção, faróis e lanternas de neblina, rádio com seis alto-falantes, coluna de direção ajustável em altura e distância, computador de bordo com 9 funções e uma gaveta porta-trecos em baixo do banco do motorista. A capacidade do porta-malas não foi alterada, e segue de 270 litros. Mas como a versão possui banco traseiro corrediço de série, a área para bagagens pode ser ampliada para 353 litros (com o banco na posição normal) ou 1.016 litros. 

Na parte de segurança o Novo Fox conta com controle de tração e estabilidade, freios ABS, assistente de frenagem e partida em rampas. A suspensão também foi recalibrada, ficando mais firme nas curvas e macia.  O câmbio tem engates macios e precisos, contribuindo para o conforto da condução, assim como o bom acabamento acústico, que evita fortes ruídos na cabine. A posição de guiar é confortável e conta com boa visibilidade para o motorista. Para uso diário e principalmente para o meio urbano, o Fox da conta do recado, fazendo bem o seu papel de hacth compacto e com custo X benefício bom dentro dos padrões de hoje.

Fotos: Fernando A. De Gennaro